Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘InterCon’

Personnas foi com grande alegria que recebi nesta semana a notícia de que o iMasters apresenta este ano mais uma edição do InterMinas em Belo Horizonte. Mais uma boa oportunidade para o mercado mineiro respirar as novas tecnologias e se atualizar.

Quem acompanha os eventos do iMasters sabe que vale participar: InterMinas, InterAct, InterCon. Como exemplo, o InterAct no ano passado, em BH, foi um evento pra lá de interessante, bem organizado, que conseguiu reunir importantes cabeças pensantes do mundo digital brasileiro em um único ambiente. E com o InterMinas 2010 não poderá ser diferente.

Marque na agenda e corre lá no site pra ver a programação e fazer a inscrição.  Até 10/03 os valores são promocionais. 😉

Data: 24 de abril de 2010 – Sábado
Local: Hotel Ouro Minas – Belo Horizonte
Realização: iMasters PRO

Veja aqui o que falei da primeira edição do InterMinas.

E aqui meus comentários sobre o InterAct 2009. Admito que na ocasião estava com a cabeça cheia e não fiz um post à altura do evento. Mas de forma resumida, o InterAct 2009 superou o InterMinas 2008 em 100%.  E a expectativa para esse ano não pode ser diferente 😉

O InterCon 2009, como não podia deixar de ser, foi 10, frenético, com várias opções simultâneas de palestras para todo tipo de interesse. A cobertura oficial pode ser vista aqui.

Os eventos do iMasters têm o propósito de promover o conhecimento e troca de experiências do mundo da comunicação digital, com uma abordagem de mercado – e, portanto, não acadêmica – de qualidade. Sem contar com a sempre boa oportunidade para networking. InterACT é o evento nacional de criação digital, que, neste ano, vai acontecer no Rio de Janeiro. Já o InterMinas possui um foco mais genérico e regional. Na programação, temas diversos, variando entre e-commerce, empreendedorismo, planejamento, dentre outros. Já o InterCon é o maior e mais completo dos eventos do iMasters, que acontece anualmente em São Paulo (há uns bons anos), e já se tornou referência nacional no mercado web.

Equipe do iMasters/InterMinas: sucesso para vocês! 🙂

Anúncios

Read Full Post »

Tomem nota dessa palavrinha estranha: WHUFFIE.

O meu palpite é que já-já whuffie estará na boca do povo. Será mais uma buzz word?

Pra mim, como sempre digo, não importa o nome que se dá aos bois, mas o conceito que está por trás de cada termo. Essa palavrinha aí de cima aparentemente andou sendo citada no InterCon e, pelo que ando sentindo por aí, a tendência é de que se torne pop em pouco tempo.

Mas vamos às origens. O termo foi cunhado por Cory Doctorow, um dos caritchas do Boing-Boing, em seu livro sci-fi “Down and out in the magic kingdom“, de 2003, para designar uma “moeda” baseada em reputação, numa nova economia fictícia. Cada pessoa pode adquirir mais ou menos whuffies de acordo com suas boas ou más ações.

Apesar do termo ter sido lançado em um livro de ficção, ele pode muito bem ser transposto e aplicado a esse novo mundo virtual-colaborativo e de ambient awareness em que vivemos. Em que as pessoas podem adquirir boa reputação no ambiente virtual e, conseqüentemente, colher bons frutos no mundo real.

Mas Whuffie seria sinônimo de dinheiro? Não! No entanto, ao se adquirir whuffies, pode-se ganhar dinheiro e garantir o milk-shakinho das crianças. Traduzindo, quanto melhor a sua reputação virtual, mais lucro será possível no mundo real. Mas atenção, quando falo lucro, não me restrinjo ao fator $$$. O lucro pode ser de vivência, de retribuição, de sentir que fez o bem ao próximo, pode até ser espiritual. A lógica passa pelo: “é dando que se recebe”. E é essa a premissa da web atual: de colaboração, de doação, de dar o que pode e, quem sabe, receber outras tantas coisas interessantes. E muito importante: dar crédito aos merecedores também é um fator gerador de whuffies.

Bien, nessa onda de Whuffies, Tara Hunt está para lançar seu livro “The Whuffie Factor: using power of social networks to build your business”, em que faz justamente essa transposição do whuffie do mundo fictício de Cory Doctorow, para o nosso mundo real/virtual. O livro promete alcançar a crista da web 2.0 e mostrar como qualquer negócio pode domar seu poder, aumentando seu whuffie – a reserva de capital social que é a moeda do mundo digital. Sugestivo, ham? No entanto, o livro só será lançado em abril do ano que vem… Enquanto isso, só resta aguardar em polvorosa, ver o que anda sendo falado por aí e aprender o que já foi dito.

O livro do Cory Doctorow está disponível para download em português, for free. Confiram aqui.

A Tara Hunt já apresentou algumas cositas aqui e escreveu outras aqui.

Para encomendar/reservar o livro da Hunt na Amazon, clique aqui.

Veja aqui o que a Wikipedia anda dizendo sobre os whuffies da vida.

E por fim, o Cristiano Dias aparentemente andou falando sobre o tema no InterCon, último sábado. Digo aparentemente, pois não estive lá, não vi. Só pesquei algo no ar nessa internet louca. Mas a apresentação dele está aqui ó.

Read Full Post »